16/04/2007

ESSE DIA TEVE ALGUMAS PEQUENAS ALTERAÇÕES DO DIA EM QUE ESCREVI, POIS CONSEGUI UM COMPUTADOR NA PREFEITURA ONDE PUDE COLOCAR AS FOTOS E FAZER ALGUMAS CORREÇÕES E ADICIONAR ALGUNS DETALHES. ENTÃO AOS INTERESSADOS QUE RELEIAM O QUE JÁ FOI ESCRITO.

Galera!!!

Depois de dias sem escrever nada aqui estamos novamente!!! Num computador da biblioteca pública da cidade do Balneário Pinhal!!



Vou ter que fazer um super resumo dessa semana porque tem um monte de gente na fila do computador, então lá vai...


Saímos do Cassino depois que quase três semanas, o mutirão na casa do Tomás foi cancelado e adiantamos em um dia nossa partida. Pedalamos até o fim da praia do Cassino, com a intenção de atravessar o canal e do outro lado ver os leões marinhos, dito e feito. Foi incrível ver aqueles bichos de mais ou menos 600Kg tão de pertinho, uma colônia inteira! Eu cheguei a ficar perto de um deles uns dois metros, sem praticamente nenhum medo ele apenas dava uma olhadinha para mim para ter certeza de que eu não iria me aproximar mais. Ficamos tão fascinados com os animais que nos detemos bastante tempo admirando esses animais que até hoje só tínhamos visto em programas de televisão.


Depois pela praia começamos a pedalar para o norte e sempre ao norte agora, o vento forte contra nos impediu que completássemos uma longa distância, dormimos na beira da praia, a foi noite estranha, uma cachorro atacou a Lara do nada e alguém, talvez incomodado com a nossa presença soltou um rojão bem pertinho de nossa barraca!! Levamos o maior susto até saímos da barraca para ver se havia alguma coisa mas nada, não tinha nem uma alma viva por perto, estranho.



Repare o vento contra nas bandeirinhas

Dia seguinte, vento contra novamente. Não tem como pedalar muito quando o vento está contra, não é um ventinho... é um vento bem forte mesmo, ainda mais na praia que é totalmente aberta. Descobrimos através de pescadores que estávamos na altura de estreito e se entrássemos para pegar a estrada teríamos uma decepção pois o chão da estrada era pura areia solta e o melhor mesmo era continuar pela praia. Ao tentar montar a barraca o vento era tanto que ela quase alçou vôo, felizmente ali por perto tinha uma dessas casinhas onde que os pescadores constroem na beira da praia na intenção de fazer uma bóia ou dormir algumas noites.



Novamente a noite não nos reservou muito descanso, de madrugada o vento mudou para sul, e vento sul assim de repente é sempre sinal de tempestade. Foi o que aconteceu de noite bateu uma tempestade com direito a raios, trovões ventania, muita água e as ondas quase batendo na pobre casinha em que estávamos dormindo! Havia uma goteira na pseudo cama em que eu estava dormindo e tive que me mudar para a mesa onde o Clé estava.

A noite mal dormida foi compensada por uma manhã onde o céu abriu, a maré desceu e o vento finalmente batia a favor, nesse dia fizemos 40Km só de manhãzinha, depois pegamos um atalho pára chegar no asfalto, um caminho de 6km de areia fofa, tivemos que praticamente empurrar as bikes por todo o percurso, fomos cair num lugarzinho “findi” mundo chamado Curral Velho, que só havia um lugar onde pudéssemos comer mal e gastando uma baita grana. Mas felizmente fomos acolhidos por moradores e recebemos cada um 1 belo prato de comida além de muita simpatia.

Tocamos em frente rumo à Tavares, mas demos de cara com a Lagoa dos Patos e resolvemos acampar por lá mesmo!! Fomos informados do um local onde era liberado acampar e bem na beira da Lagoa. Foi lindo. Tomamos banho de Lagoa (primeiro banho de água doce depois de vários dias), fizemos a janta olhando o pôr do sol e comemos vendo as estrelas aparecerem uma a uma.

No outro dia só saímos depois do almoço, o dia estava sem muito vento e pedalamos bem, passamos Tavares e acampamos na estrada. Sem maiores acontecimentos.

O dia seguinte não conseguimos pedalar muito, o vento estava muito forte e batia diretamente de frente, chegamos em Mostardas nos vimos num dilema.. o que fazemos?? O vento batia infernalmente contra (desculpe a palavra mas era isso mesmo) Não tínhamos contato nenhum ali e não sabíamos se tocávamos ou se ficávamos etc..

Enquanto eu fazia compras o Clé conheceu um morador da cidade que nos acolheu, nos levou em casa para almoçarmos e tomar um banho e nos indicou um lugar muito bom para acampar. Valeu mesmo Marcelo e sua esposa Angria que nos acolheram de todo o coração!



De Mostardas fomos até quase Palmares do Sul, batia uma breve brisa sul o que nos empurrou todo o percurso, mas a estrada estava muito esburacada, e o Clé teve muita dificuldade com a carretinha da Lara. Acampamos no quintal do caseiro do um Silo, seu Ilo (até rima). Acordamos cedo e pedalamos até aqui, no Balneário de Pinhal.

A primeira coisa que fizemos ao chegar foi tomar um delicioso banho de mar e a segunda foi tomar uma Skol geladíssima em comemoração aos nossos primeiros 1000Km rodados.

Agora estamos novamente num dilema, toda essa região é turística, tudo muito caro apesar da baixa temporada, combinamos com o Heverton (irmão do Clé) para se encontrar em Tramandaí no final de semana, à apenas dois dias daqui. Mas hoje ainda é segunda feira!

Ainda não sabemos onde acampar, nem se vamos realmente ficar por aqui.. Estamos esperando que novamente a Providência nos mostre o caminho. Fiquem torcendo pela gente.
Ainda não consegui postar as fotos, mas sejam pacientes que quando eu postar elas vocês vão ver cada coisa mais linda que a outra.

6 comentários:

Mada disse...

Acabei de ler sua notícia.
Nós fazemos nossos plano vindo do coração, mas de DEUS vem a confirmação, vem a providência. Várias Deboras estam orando por vcs.Consagre a DEUS os seus caminhos, certamente a providência de DEUS virá!Nós planejamos o nosso caminho, mas é DEUS que determina cada passo, cada kilometro andado.
Foi muito bom falar com vc.
Hj. chegou seu livro p/ correio.
Hj. o Samuel com sua classe foram passar o dia no Terra Viva, a Lídia foi como munitora.
Muitas saudades.
te amo!!!
Mada.

Anônimo disse...

Aaaa
'e como um livro, que vc nao consegue parar de ler
e o mais legal eh que eh real!
e que vc conversa com o autor!

estou viciada na expedition(nao tenho cedilha) de vcs..

bjss
frre

Anônimo disse...

uhu!
Daqui uns dias vcs vão estar no fantástico! :D
Abraços
Careca

Anônimo disse...

Deborah! Estou te acompanhando, guria!!! Como disse o Careca (que eu não conheço...) no comentário anterior "daqui uns dias você vai estar no Fantástico"... Estou preocupada com o frio! Mesmo na onda do aquecimento global, te cuida, viu? Beijo grande no seu coração! Paulina

Anônimo disse...

oi queridos. dêem uma olhada no site www.balneariopinhalrs.com.br. postei uma matéria sobre a passagem de vcs pela cidade... faço assessoria de imprensa no município... bjbj e parabéns pelo projeto... acompanharei aqui pelo blog os próximos capítulos dos trabalhos... att Sandra Veroneze (sandraveroneze@via-rs.net)

Cleber disse...

Déboraaaaahhhhh!!!!!!!
É o Cleber guria! Do Clubão, da mpc, tá ligado, né?
Q saudade!!!
Cara! Vc tá realizando um sonho meu! Quando sua mãe me contou quase não acreditei! Eu ainda vou ser biólogo! Vc vai ver!
Beijão pra vc e pro Cleverson!